Guia PHP #2 - Grandes Empresas Usam?

Guia PHP #2 - Grandes Empresas Usam?

Quando decidimos aprender uma nova linguagem de programação, a primeira pergunta que fazemos para nós mesmos é: como está a demanda de mercado para essa linguagem?

Essa pergunta é de extrema importância, pois de nada adianta passar dias, meses, e anos estudando algo que não terá aplicabilidade nenhuma para a sua carreira. A não ser que você esteja estudando uma linguagem por hobbie, para algo muito específico, ou simplesmente para experimentação de propópsito aleatório. Mas esses casos acontecem com mais frequência quando se tem uma certa experiência com uma linguagem "de mercado" e você se dá ao direito de aprender algo novo sem o peso da responsabilidade daquilo direcionar o rumo da sua carreira.

Uma maneira de saber se a demanda para uma determinada linguagem está alta, é olhando os requisitos das vagas de emprego. Você pode escolher X empresas que você considere dos sonhos para trabalhar, ir até o job board delas e ficar lendo as descrições das vagas. A partir daí, você pode montar o seu próprio relatório de "linguagens mais usadas pelo mercado".

Mas, convenhamos, que esse método não é muito escalável. Existem meios mais eficazes e menos onerosos para conseguir essas informações.

Pesquisas de Mercado

Uma maneira simples, rápida, e eficaz de descobrir como uma linguagem está em relação à demanda de mercado é acompanhar pesquisas. As pesquisas podem ter sido encomendadas por alguém, alguma empresa pode ter aberto formulários para capturar essas informações com um propósito específico, ou simplesmente a comunidade resolveu se mexer e fez isso por conta própria. Uma empresa que costuma providenciar esse tipo de pesquisa é a Flyaps.

Algumas das pesquisas disponilizadas pela Flyaps são:

Which coding languages are used by the world’s top companies?: nesta pesquisa eles focaram em trazer as maiores empresas do mundo (não apenas empresas de tecnologia) e quais stacks cada uma usa. Já trazendo um spoiler aqui, as empresas que estão nesta pesquisa e que usam PHP são: Apple, Facebook, Verizon e Home Depot. 😉

Top 10 Programming Languages Used by Global Companies: nesta outra pesquisa eles pegaram 25 empresas consideradas unicórnios e em quantas delas cada linguagem é utilizada. E após isso eles pegam as top10 linguagens e fazem uma pequena introdução de cada, apresentam vantagens e desvantagens, e mencionam grandes empresas que utilizam. (no final tem o mesmo inforgráfico do link anterior)

--

Também existem pequisas feitas com o outro lado da moeda, as pessoas desenvolvedoras. Uma das pesquisas mais famosas é feita pela empresa StackOverflow (empresa que, provavelmente, você conhece 😁). Nela, eles buscam entender o que as pessoas utilizam como linguagem primária, frameworks, cloud servers, etc. Você pode conferir essa pesquisa no link a seguir: 2020 Developer Survey

Para não ficarmos apenas nas pesquisas da gringa, o pessoal do Código Fonte TV também fez uma pesquisa muito bacana com a realidade brasileira dessas informações. O foco da pesquisa não é exatamente destacar as tecnologias, mas sim dados demográficos de uma forma geral. Foi uma iniciativa sensacional puxada por eles, e o resultado ficou incrível: Pesquisa Salarial de Programadores Brasileiros 2020-2021

Stackshare

Uma maneira mais "direta ao ponto" de identificar quais empresas usam quais tecnologias é o site Stackshare.io. Você consegue fazer diversos filtros, facilitando muito a procura e deixando o resultado mais visual. Alguns exemplos:

Empresas que utilizam PHP: stackshare.io/php

Tecnologias utilizadas no Slack: stackshare.io/slack/slack

Tecnologias utilizadas no PicPay: stackshare.io/picpay/picpay

Estudo de Caso

Assim como eu coloquei nos links acima, o Slack é uma das grandes empresas que usam o PHP na sua stack. Alguém, possivelmente, vai questionar que eles não usam o PHP e sim a linguagem Hack.

Pegando a definição que está no Wikipedia:

Hack is a programming language for the HipHop Virtual Machine (HHVM), created by Facebook as a dialect of PHP.

Além disso, a definição que está no próprio site da Hack:

Hack is a programming language for HHVM that interoperates seamlessly with PHP. Hack reconciles the fast development cycle of PHP with the discipline provided by static typing, while adding many features commonly found in other modern programming languages.

Basicamente, o pessoal do Facebook começou a criar a linguagem Hack em meados de 2012 (o primeiro post do blog aqui), e teve sua primeira release em Março de 2014. Criaram com o intuito de melhorar a performance do PHP, além de deixar a linguagem mais assertiva com type checking. Hack roda sobre a HipHop Virtual Machine (HHVM), que é uma VM baseada em JIT (Just in Time Compilation).

Então, como podemos observar a Hack foi criada como uma camada acima do PHP para melhoria de alguns pontos que foram citados acima. Mas, dado o tempo do lançamento da liguagem até os dias atuais, o PHP se modernizou e acompanhou essas atualizações:

  • JIT ✅
  • Type Checking ✅
  • Async Operations ✅
  • Entre outros...

No próprio blog de engenharia do Slack tem um post que trás exatamente o contexto da escolha do PHP e a implementação da Hack e HHVM: Taking PHP Seriously

Então, definitivamente, podemos dizer que tanto no Slack quanto no Facebook, o PHP é usado como uma das linguagens primárias do back-end e a escolha por implementar a dupla Hack/HHVM, se fosse nos dias atuais, possivelmente não teria sido levada adiante.

 
Share this